A little bit of heaven

Enquanto eu debulhava as ultimas lagrimas após assistir ao filme A little bit of heaven pensava: Gael Bernal mudou ou fui eu que mudei? Para mim, ele já não é tão atraente quanto aquele rapaz asmático do filme Diários de Motocicleta.

Cheguei à conclusão que mudamos.

Ele pode não ser mais aquele rapaz tão charmoso, mas eu também não sou mais aquela jovem que estava acompanhada por uma amiga, agora casada, no cinema dragão do mar e que saía encantada com o filme.

Acredito que só Dr. House não mude.

Agora adianta ter mudado e tentar ser a mesma? Não me sinto bem vestindo boa parte das roupas de antes, escutando as mesmas musicas que antes, tendo as mesmas reações e comportamento de antes e visitando os mesmos lugares e até sites de antes. Às vezes sequer sinto confortável falando com certas pessoas de antes!

Novas pessoas ainda não entraram na minha vida, novas roupas praticamente não entraram no meu armário, meu HD novo continua parcialmente limpo sendo que de música só tem alguns álbuns do Foo Fighters e, na grande maioria das vezes a única preocupação que tenho é sobre a minha família, sobre o nosso futuro.

Resumindo, preciso redescobrir a minha vida e o que eu gosto. Preciso descobrir ou redescobrir bandas e cantores, fazer novas amizades e se reaproximar das boas e velhas amizades, sair mais de casa, se sentir bem com o que veste, ir ao cabeleireiro mais vezes. E, preciso ao menos ganhar algun$$ a mais.

É… Desejei um ano cheio de desafios e eles chegaram! 2011 foi repleto (e eu diria sufocante).

Ah, o filme é legal sim e chorei no final.

Anúncios

Um comentário sobre “A little bit of heaven

  1. Entendo essa tua sensação. E como! A parte mais difícil são as pessoas que já não cabem mais em nossa vivência. Essa parte dói. Mas siga em frente que vai dar tudo certo! Beijos.

Os comentários estão desativados.