Pode ser cara ou barata, sempre dão problemas.

Sempre achei um mistério aquela duchinha higiênica. Como é que um equipamento tão pouco usado, em comparação com os demais do mesmo local, pode dar tanto vazamento, hein?
Quando um banheiro possui uma ducha, devo dizer com segurança que metade ou mais dos vazamentos daquele local será culpa dela. A torneira de passagem pinga, a ducha pinga, a mangueira pode vazar nos dois encaixes… Um inferno! Chego até a duvidar se o custo x benefício compensa.

Com tanto vazamento e depois de algumas cenas de desastres no banheiro, tomei como hábito não deixar a ducha aberta em canto algum.
Agora me pergunto: se você sabe que a ducha do Box 3 do trabalho vaza com facilidade e o banheiro corre o risco de ficar lamacento, mesmo com tanto trabalho das meninas da limpeza, porque você insiste em usá-la e ainda deixá-la aberta após o uso? Se abriu, feche! A população que frequenta e aquela que limpa o local agradece.

Agora a cena:
Lembro uma vez que eu estava inocentemente me enxugando após o banho quando, ao tirar a toalha das minhas costas, a etiqueta dela enganchou no gatilho da ducha. Como minha mãe tinha esquecido a torneira de passagem aberta, a toalha além de fazer com que a ducha tivesse um comportamento semelhante à de uma serpente voadora no banheiro, ainda fez com que água fosse esguichada em todas as direções, me molhando, molhando boa parte do banheiro e deixando a minha toalha ensopada. E eu lá, louca com o susto.
Nem se eu quisesse repetir isso eu conseguiria.

E ainda me perguntam por que eu detesto trocar de roupa dentro do banheiro…

Aqui a música que eu lembrei enquanto fazia este post.

Anúncios