Delírios de um sábado à tarde

Dizem que a vida é feita de pequenas alegrias e bons momentos e cada vez mais acredito nisso.

Sou fácil de ficar feliz. Uma tarde com amigos, um sorvete que amo, um doce de leite inesperado, um bom corte de cabelo, escutar por acaso uma das suas músicas preferidas do rádio ou, como hoje, a ida tranquila a uma depiladora (que não marca horário) ao sábado à tarde.

Hoje no início da tarde peguei um livro, arrumei um repertório musical, segui para o salão que gosto pronta para passar à tarde inteira e, para minha surpresa, entrei na sala menos de cinco minutos depois! Adoro isso.

Só quem conhece a dificuldade de um salão de beleza ao sábado pode ficar feliz com isso.

Post escrito ao som de Dakota do Stereophonics (que particularmente adoro) e com o início de C’mere do interpol. Porque tem dias que até o aleatório do Média player joga a seu favor.

Anúncios

Um comentário sobre “Delírios de um sábado à tarde

  1. Não lembro qual foi a última vez que fui num salão ao sábado. É muito difícil ser atendida! Isso foi uma coisa linda, Mari. De deixar a gente feliz mesmo.

Os comentários estão desativados.