Uma tal de lombalgia

É como se eu tivesse levado um murro na parte detrás das costelas e dois apertões enormes um pouco acima do quadril que pioram enquanto estou sentada, seja em boa ou em má posição fazendo com que toda essa faixa que compreende esses dois pontos fique dolorida.

Não sei bem como começou. Só sei que no dia em que começou a doer não foi um dia de grandes movimentos ou grandes aventuras.

Meus últimos quinze dias foram assim… Com essa dor que começa a passar somente agora, com injeções, fisioterapia e muita cama (único local em que me adaptei). Companhia? Game of Thrones, livro 1.

Falando nisso, já decidi que livros grandes não compro mais em ‘papel’. Ooo trabalho triste de lê-lo deitada na cama! Falta posição, o peso é grande, dá medo de quebrar… Não tem cheiro bom de livro novo que aguente todo esse mexe-mexe. O próximo será no Kindle mesmo. Meu pai que aprenda a ler também por ele que assim fica tudo certo.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Uma tal de lombalgia

  1. Quando eu tive uma contratura muscular, em abril, quem me salvou foi a fisioterapia. No mais, para esse tipo de dor, a solução é paciência mesmo.

Os comentários estão desativados.