Armário-capsula

simplifique

Nunca fui das mais consumistas. Tenho fases de maiores gastos e outros que eu preciso e não consigo gastar porque não encontro nada que eu realmente queira. A moda tem parte da culpa já que, por exemplo, eu não consigo vestir skinny e é uma modelagem que domina o mercado.

Este ano foi um ano de mudanças e que eu me senti mais motivada em cuidar mais de mim, de me vestir de acordo com o que eu acho bonito (e não a primeira coisa que está no armário, como sempre foi ou comprar algo porque simplesmente ficou ‘ok’) e, por isso, houve algumas dívidas e doações.

Acho que no total foram feitas três doações de roupas e sapatos neste ano. Umas maiores, outras menores porém sempre me sinto melhor quando retiro o que não uso e determino peças de atenção, que se eu não usar até a próxima ‘loucura’, vou doá-las. A sensação de limpeza e de leveza são ótimas!

Após todas essas mudanças, recentemente escutei o termo capsule-wardrobe ou armário-cápsula. Basicamente são mulheres que estão se livrando dos excessos e se acostumando a ter um número limitado de peças e sapatos por estação/temporada. O número ideal não existe. Tem umas que estão com 27 outras com 35 e por ai vai. Existem várias regras envolvidas inclusive que acho até desnecessárias mais tudo bem.

O conceito achei superinteressante e muito de acordo com a minha personalidade. Detesto essa ânsia de gastar com roupas e mais roupas, sapatos e mais sapatos, mesmo só tendo um corpo e dois pés. Ok, sei que temos diversas situações e humores para estarmos de acordo porém, isso já se excedeu.

Sernaiotto-Descomplique-o-Armário-infográfico

Vamos pensar… Quantas roupas vocês doaram para amigos ou entidades que cuidam de pessoas carentes com pouco ou nenhum uso? Nem compro tanto e isso já aconteceu comigo! E quantas peças vocês compraram sem experimentar ou sem ter a certeza que era o que realmente queriam ou precisavam? Quantos pares de sapatos doeram ainda na loja porém, insistiram em levar e usaram pouquíssimo até que ele se desfez ou acabou dando para aquele amigo ou parente mais próximo?

Fácil de se encaixar em uma das situações acima, não?

É… Por necessidade e por coerência estou em busca de consumir de forma mais consciente. Não é difícil para pessoas com eu, que tem noção de economia e valor do dinheiro desde pequenas (ou vocês acham que foi à toa que eu paguei a minha pós-graduação quase integral com dinheiro que ganhei antes mesmo de estar formada?), porém sei que, para algumas pessoas, são mais alguns degraus a serem conquistados.

Ainda não estou no ideal, não tenho ainda o meu armário-capsula formado. Faltam peças importantes para mim e existem outras em excesso (até por estar fora do meu peso) porém aos poucos chego lá. Mais para frente eu conto o que eu realmente tenho no armário hoje e o que eu precisaria comprar para me satisfazer.

Falando em consumo consciente, acho que depois de 2 anos e alguns meses estou pronta para trocar de celular. O meu siii mini não está mais de acordo com a minha necessidade e estou cansada dele. Outro? Não, não será dessa vez que vou ter coragem para gastar no Iphone. Pensando se estará na vez do Moto X play ou Zenfone 2…

Imagens daqui e daqui

Quem quiser saber mais, gosto desse blog brasileiro e tem um famosinho americano também aqui. Ah, tem umas dicas tb aqui porém tantos e tantos outros já falaram. É só dar uma passadinha no Google mesmo.

Anúncios