Livros que marcaram (pelos motivos negativos)

São os livros que eu lembrei nesse momento e aqui constam só aqueles que foram concluídos ou cujo papel foi feito. Acredito que a lista seja ainda maior e que contenha alguns clássicos da literatura mundial.

livros

  1. Casa de dona Furustreca – Li esse livro no primário acho e até hoje eu o associo como um livro ruim, mesmo não lembrando direito da história. Lembro que em momentos me lembrou o mistério da bruxa do 71 do Chaves. O livro foi doado para alguma campanha de bibliotecas
  2. Iracema – Perdoe José de Alencar. Eu adorei senhora e o li 2 vezes porém, Iracema me traumatizou de uma forma que eu não quis mais ler nada da fase indianista do país. Só se fosse bem paga. Terminei esse livro apenas porque era para nota e, inclusive, foi a menor nota que tirei numa prova do livro. Não deu, não rolou
  3. Quem é você, Alasca? (e Teorema de Katherine, 2 em 1) – Eu tive muito preconceito antes de ler John Green porém, quando precisei de um livro besteirol, ri e chorei com A culpa das Estrelas. O problema é que eu achei que ele fosse bom e resolvi emendar com Quem e você, Alasca? SDS como eu consegui terminar aquilo. Foi só porque não queria deixar pela metade, inacabado. Logo em seguida, como tira-teima li Teoremas de Katherine porém foi tão ruim, tão ruim que a minha mente bloqueou lembranças desse livro.
  4. Teoria Geral da Administração – Chiavenato é uma sumidade, isso é indiscutível. Porém eu o detesto e sei que não sou a única. Eu li a Teoria Geral da Administração de duas formas: Uma como um romance e outra como livro de consultas para prova. Nas duas vezes eu o achei um autor duro e, da forma que ele apresenta a administração, essa nem parece ser uma ciência. E, para piorar, eu passei a detestar o professor de TGA que, incrivelmente, era fã de Chiavenato. Me recusei a usar qualquer outro material dele dali para frente.
  5. Administração de Marketing – Kotler é outra sumidade que eu não gostei de ter lido e não usei em qualquer referência após a obrigatoriedade da cadeira. Inclusive a minha monografia foi na área de pesquisa em mkt e não o usei. Inclusive a minha orientadora também não gostava dele. Acho que ele tem o mesmo defeito do TGA de Chiavenato.
  6. Hors concours: PMBOK – Gostei muito da minha pós-graduação porém ler todo esse livro foi uma aventura, um tormento. Ao contrário do CBOK, o PMBOK é muito chato, uma leitura necessária porém muito quebrada e, por conta da minha característica de leitura, foi ruim de finalizá-lo.

Sobre os itens 4 e 5, esses autores me fizeram ficar ainda mais deslocada no curso de Administração. E foi uma grata surpresa em ter certeza que não sou a única e que a administração é muito maior daquilo que eles tentaram contar ali.

Vou fazer outra listagem de bons livros que tive que parar no meio porém, me arriscaria a lê-los novamente. São muitos! E a maioria de grandes autores e bons livros de forma em geral.

Anúncios