Precisando de novos blogs

Ando de saco cheio da concorrência para saber quem recebeu mais produtos em casa, quem viajou mais, quem fez mais compras, quem tem a penteadeira maior ou mais arrumada e o closet mais ‘fechação’.

Cansada o excesso de consumismo mostrado pela maioria deles. Não, o problema não é que não estão na minha realidade, o problema é que estão indo de contra daquilo que sou/estou me tornando.

danny-hellen-consumo

Lembro que no passado (quase distante) eu segui a Um ano sem Zara (quando na minha cidade sequer tinha Zara) e achei interessante o conceito, mesmo tendo um objetivo pessoal (se não me engano era juntar dinheiro para o casamento). Sei que ela continuou, pegou gosto pela coisa porém não a sigo. Perdi o interesse.

No meio desse meu momento atual, achei o grupo do Armário Capsula do Facebook (um dos únicos motivos de estar ainda naquela rede) e outros blogs mais alternativos e com algo parecido com o que estou pensando agora, como o Um ano sem Lixo.

Sou light, não acredito em radicalismo a não ser se for por doença porém, acho que o nosso estilo de vida está acabando com tudo o que temos ao redor, impactando inclusive nas nossas relações interpessoais. Sim, sou consumidora, produzo lixo, não faço compostagem porém tenho consciência que isso precisa diminuir, ser controlado de alguma forma.

Atitudes: além de reduzir as compras, o que eu estou tentando fazer é comprar com consciência e qualidade. Exemplo? Joias simples de prata local ao invés de bijuteria que além de ter o risco de descascar ou escurecer, ainda pode me causar alergia. Shampoo de 1L de marca boa. Além de durar horrores, reconheço a qualidade do produto (citarei ele num post em breve). Vaso para plantas comprado em feira local ao invés de plásticos de quinta ou cachepot vindo do Vietnã. Roupas de marcas brasileiras ao invés desses orientais que tem em toda esquina no centro.

E quando a sua meta está alinhado com esse estilo de vida? A minha está.

Queria poder abrir um local para vender produtos sem glúten seguros sem uma margem absurda e com cuidado de ter embalagens recicláveis. Queria poder ter um empório cujo objetivo seria servir a população local de produtos naturais, saudáveis e que não precisam estar na moda (nada de vender Whey ou Gojiberry). Quem sabe poderia ser complementado por compotas e geleias de produtores locais? Seria lindo!

Sim. Estou tentando fazer o que eu posso enquanto não fico rica para ajudar de alguma outra forma. Porque hoje, para colocar isso para frente, só ganhando na loteria. Sei que, enquanto isso, vou testando receitas sem glúten e tentando acabar com o preconceito desse tipo de alimento.

Imagem daqui

Anúncios