O culto do chá e a minha relação com ele

culto do chá

Num dia sem rede no trabalho e sem o kindle na bolsa, comecei a ler O Culto do Chá pelo celular. A formatação não está no ideal, o vocabulário da edição que estou lendo é meio arcaico porém o que me forneceu sobre mitos dessa bebida que tanto gosta supera qualquer coisa.

Nesse dia chocada, fui relatar o que eu tinha lido a uma amiga de trabalho: o livro mostra um ‘tal’ de  Bodhidharma (Darumá), que era um monge da Índia  e que foi para a china onde fundou o Zen Budismo. Ele atingiu a “iluminação” budista após meditar por um período de nove anos.

Só que um dia ele pegou no sono e só acordou pela manhã.  Então ele pediu a tesoura ou algo parecido a alguém (tinha gente acompanhando a meditação? Não sei, não me perguntem…) e cortou as próprias pálpebras e jogou-as no solo. Por milagre elas criaram raízes e nasceu um arbusto nunca visto e cujas folhas, tratadas em infusão, foram remédio contra o sono e o cansaço em vigílias.

Esse é (ou um dos) mitos do chá e como o autor dia “Crê quem quer; mas devo admitir que este livro foi escrito para crentes”.

Enfim, por conta desse mito eu acabei conhecendo a história de uma peça que vi em algumas lojas da Liberdade: o Darumá.

Gosto da Camelia Sinensis. Adoro chá verde (tomo todos os dias), gosto de várias versões do chá preto. Acho o chá branco muito leve porém tomo. Já comprei (ainda tenho um pouco) do Ban-chá e não gostei. Gostaria de provar mais e mais variações dessa planta (mítica!). Só devo dizer que está difícil conseguir chá de boa qualidade e com preço bom. Que coisa cara!

Enfim, sou a favor de beber o que você gosta e que te faça bem. Se não me fazer mal e ainda ter algum ganho orgânico, melhor ainda! Só não tomo chá verde ou preto depois das cinco por ter tendências insones porém fico feliz em saber que esse hábito pode me ajudar a envelhecer mais devagar e controlar o meu colesterol.

Nota: Nessas experimentações eu não gostei do Pu-Erh. É um chá pós-fermentado, meio mineral que lembra algo marinho. E tenho problemas com coisas provenientes do mar…

Nota 2: Prefiro muito mais chás do que Tisanas

Anúncios