De encontro com o Amor e O Presente

Semana passada (ou retrasada. Sim, ando adiando posts), eu assisti dois filmes que eu nunca tinha ouvido falar, que não são novos e que foram interessantes. Vamos ao primeiro:

De encontro com o Amor. O título em português não é dos melhores e desvia da história real do filme: Jovem editor que quer um dia lançar um livro tem a missão de convencer um velho e famoso autor a voltar a escrever depois de 20 anos parado.

A mando do seu chefe, ele parte para a toscana (com suas vilas e paisagens que não preciso comentar) para encontrar esse autor. Turrão, teimoso, ele resiste até o jovem conquistar a amizade. Então, o autor, decide ensinar a esse jovem a escrever, a ver o mundo como um escritor.

É… Só que esse autor tinha filhas e uma delas linda. Daí o título. Mais? Assistam! Ah, o jovem fez parte da minha adolescência já que é o Joshua Jackson, o Pacey de Dawson’s Creek.

O outro filme é O Presente. Uma filme com uma lição de moral a altura de muito desenho que de diz infantil, e que me fez lembrar dos 12 trabalhos de Hércules.

Vamos a história? O patriarca da família morre e deixa uma enorme herança. Para o seu neto revoltado e que há muito não falava com ele (motivos só assistindo ao filme), ele deixou um desafio que, se seguido, ele iria ganhar a herança.

Sim, no início era por puro interesse porém, as coisas foram mudando no meio do caminho. Não gostei muito do ator principal, confesso, porém, o filme conseguiu se segurar, apesar dele. Cheguei a ele por acaso, depois de uma noite de tédio e muitos relatos de choro (não chorei, aviso logo).

Obs: vou postar o resto da semana e, acredito que semana que vem, volto com a agenda de posts

Anúncios