Cronograma Capilar e minhas conclusões capilares

As vezes eu digo que sigo e gosto do cronograma e outras vezes nada afirmo. Tento não ser porém, muitas vezes sou 8 ou 80. Ou seja: ou eu estou totalmente ou eu não estou, entendem? Entendo que não seja um comportamento saudável porém, vamos voltar a falar de cabelos e, o melhor a dizer é que eu sigo PARCIALMENTE o cronograma.

cronograma-capilar

Para quem não conhece o cronograma capilar é dividido em três pilares: Hidratação, Nutrição e Reconstrução. Pela internet você pode encontrar calendários para cada tipo de cabelo ou desastres capilares. Há meninas que tem três máscaras diferentes para cada etapa ou aquelas que batizam máscaras com queratina, bepantol e óleos vegetais para fazer cada etapa do cronograma E ainda algumas cujo shampoo irá variar de acordo com a fase do cronograma. São três lavagens e, consequentemente, três aplicações de por semana.

Vamos lá. Há anos e anos eu entendi que eu preciso hidratar meu cabelo quando lavo, caso eu queira um cabelo minimamente descente. E é isso o que eu faço o que me levou a segunda conclusão: preciso intercalar máscaras porque, se não, o cabelo ou fica com aspecto estranho, ou duro ou até ressecado. Lembrando que eu estou falando de um cabelo anárquico e meu, apenas meu.

Quando há uns 3 anos atrás eu conheci o cronograma capilar, eu passei a escolher melhor as máscaras para intercalar levando em conta seus componentes porém, esse foi a única coisa que o conhecimento da técnica agregou o meu dia-a-dia e o motivo vou deixar claro no decorrer do texto.

Eu acredito que a industria de cosméticos vive contando mentiras ou verdades parciais para conquistar os consumidores mais desesperados e o cronograma é só mais um fruto da nossa sociedade. Dito isso vamos voltar ao meu cabelo:

Anos atrás, quando já intercalava máscaras e hidratava a cada lavagem, eu me sentia obrigada a lavar o cabelo 3x por semana. Não por conta do cronograma mas, porque eu achava que todo mundo lavava o cabelo nesse período e se não lavar ele ficava muito sujo, oleoso e até mal-cheiroso. Isso até conversar sobre minha rotina capilar com a dermatologista que afirmou que a frequência de lavagens é determinada por cada cabelo e sua situação. Ou seja: tá sujo, lava! E meu cabelo não ficava (e  não fica) tão sujo para lavá-lo com tanta frequência!

Após esse conhecimento adquirido percebi que meu cabelo deve ser lavado há cada 5 dias, podendo aguentar até 7 se eu passar boa parte do dia no ar-condicionado. Vai variar de acordo com o tempo e o que eu faço no dia sendo que, pode ser mais frequente assim que eu faço alguma escova redutora de volume já que elas normalmente deixam meu couro cabeludo mais oleoso. Dito isso, não faço as quantidades exigidas no cronograma capilar de aplicações de produto no cabelo.

Agora já imaginou quantas mulheres seguem o cronograma ao pé da letra e desconhecem o seu próprio corpo?

Voltando ao cronograma: Não sei vocês porém, na escola eu aprendi que cabelo é composto de células mortas logo, elas não comem. Então o que seria nutrição? Lembro agora do meu pai que sempre disse que melhor do que colocar algo com vitaminas no cabelo é comer essas vitaminas. É… nutrição começa por dentro. Eu também duvido da capacidade de reconstrução capilar não sabendo, ao certo, até onde o cabelo se reconstrói já que ele não é vivo e não pode se regenerar.

Outro detalhe: Já tive uma máscara chamada Morte Súbita. A composição é excelente (e  meu deu uma grande alergia diga-se) porém, quando eu a olhei à luz do cronograma capilar, não consegui encaixá-la numa única fase e, percebi que ela não era a única. Então porque existem essas três fases?

O que eu faço: Tenho máscaras de diferentes composições e que podem ser encaixadas em 1 ou mais fase do cronograma capilar e saio intercalando sendo que, algumas eu até posso usar de forma sequencial e outras não. Exemplo: Após descoloração e muita luta, percebi que meu cabelo adora a máscara Inoar Absolut Daymoist e, quando em excesso, deixa o cabelo duro.

Conclusão: Acordem! Conheçam seus cabelos, seus limites e fiquem atentos as falácias contadas pela industria para vender mais. Ah, e o preço não determina a qualidade do produto.

Daqui a pouco vou completar 1 mês de no poo e voltarei a falar sobre cabelos aqui.

 

Anúncios