Sopa de tomate, sem receita certa para quem não tem medo da cozinha e nem de temperos

Quando se pega a lógica (ou química) de algumas receitas, você não precisa de cadernos e eletrônicos por perto para consulta. E assim foi com essa sopa de tomate que amo! Disparadamente a minha preferida e parte dela é feita com o que tem na geladeira no dia a dia. Vamos?

_20160725_191749
Aviso que isso no meio não é um cílio e sim um alecrim, ok? Só avisando….

Coloca-se água para ferver na panela de baixo do cozi vapore. Enquanto isso corta-se batata (2 médias) em cubos pequenos. despeja-se na parte de cima da panela (a de furinhos), tempera-se com sal e pimenta e parte para a próxima parte da sopa.

Corta-se o que for ser refogado. Cebola sempre porém você pode colocar alho poró, cubos de bacon ou calabresa porém, para mim a proteína não faz falta nessa sopa. Já coloco na panela que a sopa será cozinhada. Tem páprica picante? Coloca-se! Se não um pouco de pimenta (calabresa?) também serve. Nessa última teve alecrim também. Caso queira trabalhar com cubos de caldo de carne industrializados, esse é o momento de colocar metade dele.

E chegamos ao tomate, o astro. Corta-se uns 4 tomates médios em cubos e vai colocando no copo do liquidificador. Pode-se colocar alguns cubos de pimentão também e alguma folha. Já coloquei manjericão, salsa porém, o mais comum é o coentro. Bater tudo com dois copos de água.

Na panela refoga-se a cebola com os possíveis acompanhantes, joga-se o tomate batido. Mãe peneira porém, acho um desperdício. Bato bem batido e jogo com tudo mesmo. Após o batido coloca-se um pouco de açúcar para controlar a acidez do tomate. Muito pouco, tipo meia colher de café! Se não usou caldo pronto, chegou a hora de colocar o sal. Quando tenho coloco também uma pitada de gengibre em pó. O segredo da minha mãe é colocar um pouco de purê ou extrato de tomate. Um pouco mais de uma colher de sopa para ajudar a engrossar a sopa porém, como não peneiro, não faz falta.

A sopa está lá fervendo e eu acrescento um punhado de cenoura ralada. Agora é deixar a sopa cozinhar quieta. Ela vai reduzir e mudar de cor, ficando um vermelho lindo e o que sobrou da espuma do liquidificador, ficará ainda mais vermelha.

Boa parte das vezes a batata fica pronta enquanto a sopa ainda está lá sendo cozida. Se não, pode desligar a sopa enquanto faz uma espécie de nhoque rápido com as batatas cozidas já temperadas no vapor. Eu coloco todas as batatas, já molinhas, no prato com uma colher de sopa de manteiga. Ela vai derretendo enquanto eu amasso com o garfo mesmo. Não coloco uma gema por achar um desperdício de clara, coloco um pouco de queijo ralado e vou acrescentando a minha mistura de farinha sem glúten até dar o ponto de fazer bolinhas com a mão.

O pulo do gato: A sopa precisa estar borbulhante enquanto colocar as bolinhas. Se não corre o risco delas se desmancharem. Após a colocada de todas as bolinhas, deixe cozinhar por uns 3 minutos, desligue e seja feliz.

Particularmente eu já tomei essa sopa no almoço, no lanche, no jantar e também já guardei (com sacrifício), para um café da manhã. Amo!

Anúncios