Meditações guiadas com Sattva e Meditare

Enquanto trabalhava no Bairro do Recife, fui algumas vezes no Arte de Viver meditar. Lá aprendi uma sensação incrível de leveza na cabeça ao sair das aulas que chega a ser estranha, algo bem diferente de tudo o que eu tinha experimentado. Tentando seguir esses passos e orientação da minha reumatologista (cabeça + exercícios + medicação) eu baixei alguns aplicativos (uso Android) de meditação e vou falar sobre esses hoje.

O primeiro a ser baixado foi um que a Arte de Viver recomentou: Sattva. De longe o mais completo que eu já tive contato. Existem várias meditações guiadas e desafios de dias de meditação, você também faz teste de batimentos e indica o humor antes e depois de cada sessão. Essas sessões que podem ter tradução ou não.

O ponto ruim é que nos desafios você pode pegar sessões longas e nem sempre essas se encaixam no seu dia a dia. Outro detalhe é que eu adoro The Big Bang Theory e lá tem um personagem chamado Raj que adoro e que acho bem engraçado. Ele é britânico de origem indiana e faz sotaque indiano na série. Resumo da história: acabo achando parte das pessoas que tem sotaque indiano engraçados (sei que não devia, juro!) e esse mesmo sotaque é ouvido nas meditações guiadas.

O segundo aplicativo que venho mostrar aqui é o Meditare. Ainda fazendo uso das meditações guiadas, esse é mais simples, com menos diversidade porém é aquele “simples e honesto”, sabe? Cumpre o que precisa. Não tem desafio e três tipos de meditações guiadas e selecionadas por duração: 5, 7 e 10 minutos. Uso muito a de 5 após a sessão matinal de Yoga (está na lista para virar um post). A enorme coincidência é que descobri que meu antigo professor de Yoga no Ceará está envolvido nesse aplicativo e é a voz dele que ouço após fazer movimentos de Yoga que ele ensinou.

Sim não tem diversidade, não tem frescura porém é bem feito.

Outros dois que baixei e acabei desinstalando por não atender as minhas necessidades foram: 5 Minutos e o Zen.

Anúncios