Mudanças infinitas: Cabelos curtos

Há quase 15 dias eu cortei o cabelo. Curto.

Eu precisava cortar porém, a queda está num ponto tão enlouquecedor que acordei um dia, olhei pela cama e vi cabelos, olhei no chão ao meu lado e vi cabelos, olhei no chão na minha frente e vi cabelos. Sai do quarto e vi cabelos. Não aguentei e queria raspar.

Nesse dia me peguei pensando: “olha, se raspar não vou precisar mais usar aquele shampoo que não gosto, vai ficar mais fácil de aplicar o remedinho (lembrando que hoje no meu couro cabeludo só vai o que a dermatologista quer) e ainda não terei que ver cabelos por toda parte! Ah pera, meu irmão tem uma máquina!!” Sim, passei o dia assim.

No final do dia comecei a olhar fotos de cabelos curtos não escovados para me inspirar e no dia seguinte cortar. Não deu certo cortar naquele dia (sábado) e sim só no início da semana seguinte.

Sim, bateu um medo de arrependimento de raspar, um medo da sociedade, um medo de julgamentos (estava no meio de um processo de seleção) e acabei não fazendo. Porém, fui finalmente na cabeleireira que gosto contar a minha longa história de queda capilar e as minhas inspirações. Saí de lá mais leve, com dicas (parte já seguia) e ainda fui conhecer a loja Meu Cabelo Lindo que fica na mesma galeria nas Graças.

cabelos
Eu, minha bochecha, meus cabelos e minha cara lavada no day after. O problema foi quando voltei da Conde da Boa vista…. Ainda procurando a melhor forma de defini-lo.

A queda continua firme e forte. Aparenta menor apenas porque como eu estou tentando definir o cabelo, não posso passar muito a mão nele porém, toda vez que eu passo vem cabelo.

Sobre a textura, esse corte acabou sendo quase o meu Big Shop (grande corte). Não tenho mais luzes, quase não tenho mais a escova redutora de volume (só ficou na frente por ser maior) e parte da tintura permanente foi-se também. Agora é um longo aprendizado em conviver com um cabelo que eu nunca consegui domar.

Para fixar as ondas eu mergulhei no gel. Como o da Capicilin (G Gelatina) achava meio fraquinho para quem busca definição, resolvi investir alto no Angéll da Deva. Tenho problemas não resolvidos com day-afters ainda e uma busca de cremes de pentear (para quem só usa o pente para dividir o cabelo + tudo bem) já que o Monange preto eu gostava mais quando não estava me preocupando com definição (nunca pegue um vento com ele); e o Pudding da Lola é um caso de amor e ódio já que não é fácil acertar a quantidade perfeita de creme para o seu cabelo.

(Post escrito dia 12.08.2016. Só registrando a data para saber quando vou tirar uma foto para ilustrar o post)

Anúncios