No novo, tudo pode chamar a atenção

Observando crianças podemos ver que um brinquedo novo ganha mais atenção deles ou até mesmo a atenção exclusiva, por um determinado tempo. Depois disso eles enjoam e aguardam o próximo brinquedo ou a próxima brincadeira com amiguinhos.

Ao que pude perceber, com pessoas adultas não é tão diferente. Pode observar que sempre tem um amigo (a), colega (o) que abandona a turma por um namorico, ao invés de agregar ao grupo mais uma pessoa.

Pior, se uma pessoa já é muito observada apenas por existir (você pode não saber porém, seus vizinhos já conhecem sua rotina, por exemplo), imagine uma pessoa nova numa empresa com várias, várias pessoas observando. Intimidante? Um pouco porém, não o suficiente para deixar de ser quem sou.

Um exemplo que posso dar aqui é a minha preferência por chás. Tomo vários no decorrer do dia, seja com cafeína ou não. No trabalho a predominância são aqueles que contêm cafeína (como o chá verde) e em casa, perto da hora de dormir, deixo as infusões (Marcela ou o que tiver, menos hibiscos. Aqui diferenciei melhor os dois).

_20161024_222420
Essa foto ficou bem melhor no insta e eu apaguei a versão boa e outras (que dificilmente tiro apenas uma). Essa foto foi tirada na hora do almoço enquanto eu fazia algumas questões e antes do Kinde me dá um susto daqueles! Vou explicar melhor em outro post

Para não assustar o povo ao meu redor na primeira semana de trabalho, nos primeiros dias da semana eu fiquei trazendo chás em saquinho e os deixava dentro da bolsa. Quase no final de semana eu deixei uma caixa de chá aqui. Até aí tudo bem.

O próximo passo é trazer 3 potinhos com duas ervas diferentes e um infusor e depois o meu set para chás de saquinho (lembrando que dou preferência à erva). Acho que aí será o diferencial e que poderá gerar algumas perguntas, como foi à história do Glúten.

Anúncios