O susto com o Kindle

dsc_0793

O kindle é para mim um parceiro extremamente necessário e até confiável já que vai fazer quatro anos e continua com tudo em cima. Alias, continuava. Eu leio com ele em horários de almoço que não tenho muito sono, na hora do intervalo entre as aulas e antes delas começarem. Ele me acompanha a médicos, fisioterapias e a minha cama, o local que mais uso.

Não tem touch-screen, não tem luz embutida. Trata-se do Kindle de 5º geração (acho) que foi o aparelho de entrada da Amazon no mercado Brasileiro. Para mim foi e continua sendo uma compra que vale muito à pena. Porém, se no livro feito de papel temos poeira, traças e o peso, no eletrônico nós temos o risco.

Para os livros comprados no site da Amazon, eles ficam logo na nuvem, o que facilita o backup caso algo aconteça. Já os que foram fisicamente para a memória do aparelho eu, Mariana, não tinha feito backup já que ele meio que era o backup da máquina (que foi recém-formatada). Entenderam né? Sem backup.

Semana passada, durante o horário de expediente e enquanto fazia uma pesquisa num dos arquivos mais pesados em PDF e não transformados para MOBI ele simplesmente travou. E assim permaneceu por 3 dias.

Confesso que já estava conformada com a compra de um novo aparelho não planejado, não orçado já que eu prefiro ficar sem um smartfone a ele (como já aconteceu anos atrás) até que eu descubro que o próprio site da Amazon tem um guia para defeitos comuns e eu consegui fazer com o meu voltasse a funcionar simplesmente resetando-o.  Ôooo Felicidade.

Lições aprendidas:

  1. Backup na máquina ou na nuvem dos livros que eu desejo (feito);
  2. Não ser tão ansiosa. Percebeu que uma máquina que eu achava que nunca mais voltaria e iria comprar logo outra está funcionando corretamente agora?
  3. Observar porque o pobre está lento…
  4. Outro que tem que ser observado é o app do WordPress. Segunda vez que ele paga um post meu que iria apenas colocar no ar (só editei a hora de entrada e ele apagou, deixando apenas o título).
Anúncios