Ainda sobre comprar menos

_20161108_194235

Parte do meu planejamento de compras feito em abril foi parcialmente obedecido (o que não quer dizer que foi atendido)

Priorizações foram de grande serventia, porém, novas oportunidades e outros caminhos se abriram o que significou algumas compras que não foram planejadas naquela planilha.

Obedecidos:

  • Informei que queria comprar uma sapatilha preta, preferencialmente de couro e que eu queria gastar até x reais com ela. A sapatilha foi comprada à vista, dentro do preço e especificações citadas;
  • Informei que precisaria de três camisas para trabalho (analisando o armário daquela época). Comprei as três que eu citei e uma extra para substituir a minha preferida que, além de ter ficado grande (emagreci e perdi peças do armário) e tinha um discreto furo na camisa L. Ainda tenho que substituir outras que ficaram grandes, mas ainda não vi necessidade;
  • Não iria comprar vestidos, mas me apaixonei por dois e acabei levando. Um longo do Torra-Torra (n me importo com marca e sim com o que gosto e não fui eu quem pagou) e outro com impressão de J. Borges que eu já citei em posts passados;
  • Comprei os óleos que eu queria;
  • Fiz compras de reposição de alguns produtos como creme para olhos, porém, este não é tão eficiente que o anterior;
  • Substituí a bolsa de trabalho por uma simples, básica (como a anterior), mas preta e de uma loja com produção local. Só ainda não consegui substituir a minha companheira querida: a bolsa pequena preta.

Lição aprendida: Sim, nunca fui muito consumista, porém, vi que dá para se planejar e repensar ao comprar algo novo. Deve-se questionar: se eu realmente vou usar, se eu preciso e onde ele ficará.

Extrapolações:

  • Iniciei tratamento de pele e cabelos com dermatologista e tive que comprar uma série de produtos e uma fórmula. Preciso ainda realizar outros pontos como peeling;
  • Iniciei uma rotina mais saudável para pele e cabelos. A substituição está sendo aos poucos porém, está ocorrendo. Produtos foram doados à família por conta de alergias, não serventia para o cabelo e mudança de rotina dos produtos;
  • Estou em um grupo de compras de produtos naturais, o que ajuda a gastar ao mesmo tempo em que substitui por produtos com componentes agressivos ou suspeitos por outros naturais e/ou seguros. Pena que a compra não é feita ainda no mercado local e sim pela internet e com frete compartilhado;
  • Com a volta ao trabalho e o peso perdido, precisei comprar duas calças jeans que não estavam previstas no início do ano;
  • Optei por trocar as vasilhas que levo comida segura para o trabalho por umas de vidro. Duráveis, pouco plástico (apenas na tampa), não pegam cor e nem cheiro dos alimentos;
  • Encontrei uma sapatilha nude e branca linda e que combina comigo (com taxas-ponto). Achei o preço super justo considerando que paguei o mesmo por essa sapatilha que outra num passado distante. Compra à vista.

Lições aprendidas: É bom emagrecer só que o armário não acompanha suas medidas. Como não dá para ficar andando de camisola, resta comprar ou ajustar roupas que você tenha pretensão de realmente utilizá-las. Além disso, mudanças positivas são sempre bem vindas, desde que você não se endivida com isso (e se cuidar do ambiente com essa decisão, melhor ainda).

Doação ou não

  • Uma saia que estava na pilha de doação foi reincorporada às vestimentas;
  • Foram feitos ajustes em uma calça de tecido, uma saia lápis e em três vestidos longos. Precisava de peças menores. Gastei, porém, não precisei comprar novas roupas para substituí-las;
  • Um vestido que estava na pilha de doação e que foi usado duas vezes apenas foi usado na semana passada. Serve, apesar de que o tecido exige que seja mais ‘coladinho’ e por conta do peso não está. Só não tem mais o meu estilo e provavelmente será doado;
  • Preciso rever as roupas que estão guardadas para que eu deixe nos sacos a vácuos só aquelas que têm a minha cara. Não adianta guardar algo apenas por conta do tamanho…

Lições aprendidas: Não vale à pena guardar por guardar. Resignifique ou deixe que outra pessoa faça uso que a peça merece ter.

Finanças e planejamento

  • Voltei a trabalhar e iniciei um curso para concursos. O trabalho está fornecendo mais $$ porém, deixo parte nas parcelas e no estacionamento do curso (uns 350 reais mensais);
  • Existe uma série de itens que eu não comprei e que não sei se comprarei em curto prazo. Irei revisar a lista em Dezembro e mostrarei mais detalhes;
  • Gostaria de comprar uma bicicleta, solicitar ajuda dos anjos para aprender a dirigir no trânsito. Quem sabe à partir de abril eu consiga vir trabalhar de bicicleta alguns dias da semana, hein?
  • Preciso rever o $$ que está na Caixa disponível para aplicações e, no início do ano, aumentar o valor a ser pago à PP;
  • Preciso repor o retirado do Itaú porque será o dinheiro de socorro.

Lições aprendidas: Pensar sempre no futuro sem esquecer-se do presente.

Anúncios