Salada grega e o meu jeito de seguir receitas

Sou péssima em qualquer reprodução. Eu não decoro nada, não consigo traduzir nada ao pé da letra e também tenho problemas em seguir fielmente uma receita (seja nos ingredientes, seja no modo de preparo). Ao escrever o título de hoje me peguei pensando no quanto isso tudo está relacionado tão naturalmente e como eu ainda não tinha percebido: eu preciso deixar uma marca (e eu ainda não sei se existe uma cobrança interna).

Para ilustrar isso, só mostrar como fiz a receita de salada grega da Rita Lobo:

  • 3 tomates maduros (muito, vou fazer só com dois)
  • 1 pepino comum (meio pepino)
  • 1 cebola roxa pequena (1/4 da branca)
  • 100 g de queijo feta em peça (Tofu)
  • 1/3 de xícara (chá) de azeitonas pretas gregas (azeitonas verdes sds de onde)
  • azeite a gosto (ok)
  • sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto (pimenta calabresa)

Coincidência? Posso te dizer com certeza que não é. Sou ótima em adaptar o que existe e criar algo diferente (desde que eu tenha o básico). Assim como outros itens, eu levo isso como uma característica que pode ser positiva ou negativa, dependendo da inspiração.

Anúncios