O problema são seus parâmetros

parametro B
Função seno cosseno? Sim! Porque quando se fala de parâmetro o google basicamente traz resultados matemáticos-físicos, de pesquisa, nacionais de educação ou de libras.

Dizem tão claramente que eu já cheguei a assumir que eu não sou parâmetro de nada. Não sei se meu desejo infantil de ser diferente de todos deu fuso irremediável na minha personalidade, hábitos e preferências ao ponto, como uma grande amiga achar que um dia a nave mãe vem me buscar ou se todos usam os mesmos parâmetros e eu não.

Sou daquelas que acha que o melhor sabor de tapioca salgada é a de strogonoff de frango e a doce é a de coco com doce de goiaba caseiro e acho normal. Anormal são aquelas pessoas que adoçam chá, mesmo sendo o verde (que amo) ou o preto. Aí pergunto: existe o certo? Qual foi o parâmetro que usaram para definir que isso é normal e aquilo, não é?

Falando ainda de paladar, posso te dizer que amo, amo sopa de tomate. É a melhor sopa entre as sopas! E não, não preciso de proteína alguma e sim, posso tomar até no café da manhã tranquilamente (e até fiz isso ontem!). No entanto, conheço gente que acha estranhíssimo comer macaxeira no café da manhã. Eu não acho! Só acho improdutivo porque passo literalmente fome 2 horas após a refeição.

Pensando assim, ser anormal, estranha e fora do parâmetro é não ter hábitos parecidos com a maioria daquele local. Ok. Isso eu concordo! Eu concordo até porque, entre aqueles com que convivo, poucos iriam querer um trecho de ópera tatuado no corpo, iria tomar sopa no café da manhã ou chá para acordar no início da tarde ou relaxar no meio, quando preciso.

Diante o exposto afirmo que sim, sou estranhamente normal e se você me acha piradinha, abra seus limites porque quando uma outra ‘Mariana’ passar pela sua vida, você achará isso muito normal porque já viu isso antes! Simples assim.

Imagem daqui

 

Anúncios