Inversões e a obrigatoriedade do presente

Uma das últimas melhores descobertas minhas foi o canal Mundo Gordelícia com Mariana Xavier. Um canal sincerão que não fala o que você quer ouvir, as últimas compras ou recebidos e sim pensamentos que geram discussões diárias em alguma parte do mundo. Mariana é uma Jout Jout + pé no chão, sabe? E um dos vídeos que eu vi e adorei foi sobre a obrigação do presente.

Gente, esse vídeo falou tudo o que eu penso sobre o assunto. Não compro ‘lembrancinhas’. Se eu vir algo que lembrei de você e se tiver $$ rola (o presente espontâneo). Se não, passo. Não costumo e até prefiro não ganhar lembrancinhas que depois de algum tempo, quando não úteis, não sei o que fazer e ainda fico com pena de me desfazer por conta do carinho que tenho para a pessoa. É coisa de louco!

Assim como ela, também já fui presa nessa ‘obrigação do presente’ no passado e hoje, assim como outras coisas, eu liguei o foda-se. Se não for por direito adquirido por contrato, ninguém deveria dar algo a alguém por obrigação. Isso diminui tanto o prazer de dar o presente que chega a diminuir o valor agregado daquele presente.

Aí tem essas listas de presentes e aniversariantes. Sinceramente acho legal para o clima organizacional, quando se permite e faço parte de uma só. Entrar eu entrei para não ser antissocial (trauma já quase superado) e, quando chegou o meu mês e eu tive que dar opções de presente, eu não queria nada físico. O que eu queria mesmo era sentar com a equipe e comer algo sem glúten e sem lactose na hora do lanche.

Sonhando, ainda coloquei esse item na lista. Complicado, eu sei. Dei outras opções, todas baseadas na minha lista de compras, de itens que eu precisava já que não conseguia lembrar de nada que eu realmente ‘queria’. Sei que a compradora fez seu trabalho direitinho e fiquei sim feliz, apesar que hoje o item que mais vejo, uso e gosto é o cartão em que toda equipe assinou e me felicitou.

Sei que, enquanto essa necessidade material da sociedade não se ajusta (e eu desisti de me ajustar a ela), sigo levando algumas comidinhas para o trabalho. Até porque muito se fala em melhorar o ambiente corporativo ou o clima organizacional e só uma coisa fica na minha mente: ok, e o que foi que você fez para melhorar o clima ao seu redor?

Anúncios